Thursday, March 4, 2010

nojo*



O poder é velho. Está caduco. Cheira a urina seca nas calças esgaçadas pelos assentos ocupados. Vivemos com ele desde sempre. Com este poder bafiento, ressabiado por outros tempos, em que não se proclamava a palavra liberdade aos quatro ventos da mesma forma que hoje se fala em corrupção, luvas, favorecimentos, compadrios como se fosse banal. Banalizaram-se expressões graves. Não se acredita, pura e simplesmente. Não há verdades, existem meias-verdades. Teorias conspiratórias. Caça às bruxas. Mentiras.

... e vamos andando, sem vendas nos olhos, mas cegos como toupeiras.

* nojo
s. m.
1. Repulsão do estômago; repugnância; náusea.
2. Fig. Tédio, aborrecimento.
3. Luto.
in Dicionário Priberam

1 comment:

IMaria said...

e os dias passam e somos trespassados por uma impotência maldita! Onde fica a nossa liberdade???